RINOPLASTIA AFETA A RESPIRAÇÃO?

mulher na rinoplastia

O Brasil é o país que mais realiza cirurgias plásticas no mundo. O país lidera o ranking pelo segundo ano consecutivo de acordo com um estudo de 2021 divulgado pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS). 

A rinoplastia é um procedimento muito buscado pelas mulheres com pretensão de harmonizar o formato e diminuir o tamanho do nariz para melhorarem sua autoestima.

Mas, a pergunta que não quer calar é: a rinoplastia afeta a respiração? Essa é uma dúvida recorrente que ouve-se muito por aí. Continue lendo e descubra já a verdade.

O que é a rinoplastia?

A rinoplastia é um procedimento cirúrgico de pequeno porte para remodelar toda a estrutura nasal, tanto a parte cartilaginosa, como a parte óssea. 

É uma cirurgia buscada para fins estéticos e também serve para pessoas com problemas de respiração, bem como desvio de septo* e hipertrofia de corneto**.

O procedimento tem o poder de harmonizar o rosto do paciente, isso porque ele modela o dorso (osso nasal, a cartilagem lateral superior e inferior e o septo), reduz o tamanho do nariz, e ainda arrebita a ponta.

Essa cirurgia é realizada pelo cirurgião plástico e otorrinolaringologista em ambiente hospitalar, com anestesia local e sob sedação. 

O profissional pode escolher entre as técnicas da rinoplastia aberta, também conhecida por exorrinoplastia, ou a rinoplastia fechada, também conhecida por endonasal. Além disso, existem 5 tipos modalidades da rinoplastia:

  • Rinoplastia Estética: A modalidade mais comum procurada pelos pacientes. Usada para alterar qualquer infelicidade com a aparência do nariz;
  • Redutora: procedimentos realizados com o objetivo de reduzir o tamanho do nariz são conhecidos como rinoplastia de redução;
  • Aumento: também podem ser realizados procedimentos para aumentar o tamanho do nariz, principalmente em casos nos quais ele tem uma aparência de afundamento;
  • Dorso nasal: tanto a redução como aumento do dorso nasal também são tipos possíveis de rinoplastia;
  • Columela: a columela, fenda que divide as narinas, também pode ser foco de insatisfação por parte do paciente e ser alterada em uma rinoplastia estética;
  • Rinoplastia Funcional: Refere-se ao procedimento que além de cumprir uma demanda estética do paciente, também é responsável por alterações funcionais na estrutura nasal como quando a rinoplastia é associada à septoplastia (cirurgia de correção do desvio de septo) ou a correção de hipertrofia dos cornetos.

Quando um paciente tem vontade de realizar a rinoplastia e também sofre com distúrbios respiratórios devido questões anatômicas do nariz, essas cirurgias podem ser realizadas em conjunto.

  • Rinoplastia Étnica: Realizada em pessoas insatisfeitas com traços étnicos no formato do nariz, por exemplo, quando as asas nasais são abertas ou grandes e também quando a projeção da ponta do nariz é caída. Existem diversas técnicas que podem ser usadas para corrigir essas insatisfações preservando sempre o caráter harmônico da face.
  • Rinoplastia Secundária: Também pode ser chamado de cirurgia de correção ou revisão, pois refere-se a pacientes que já foram submetidos a uma ou mais rinoplastias, mas não obteve o resultado desejado. Assim, o interessado passa novamente pela cirurgia plástica do nariz com o objetivo de alcançar à estética ou funcionalidade desejadas.
  • Rinoplastia pós-traumática: Conhecida por rinoplastia reconstrutiva refere-se ao procedimento feito em pacientes que sofreram algum tipo de trauma facial que impactou o formato ou funcionalidade do nariz, provocando deformidades ou prejuízo na respiração. Nesse tipo de procedimento é bastante comum precisar de enxertos de cartilagem e pele do próprio paciente.

Pacientes homens e mulheres estão aptos para a realização do procedimento, desde que tenha a partir dos 15 anos. Até mesmo pacientes da terceira idade podem, mas é necessário passar em uma avaliação médica antes. 

Consulte quanto custa uma rinoplastia e como escolher o melhor especialista para o seu caso. Descubra ainda 4 curiosidades sobre a rinoplastia.

*Ocorre quando o septo não está devidamente centrado no nariz. Causa obstrução nasal ​(sensação de nariz entupido), hemorragias e até respiração com ruídos.

**A hipertrofia dos cornetos nasais diz respeito ao aumento dessa estrutura, por conta da rinite alérgica, o que interfere na passagem de ar e resulta em problemas respiratórios, como roncos, boca seca, congestão nasal, dores de cabeça, cansaço e mais.

A rinoplastia afeta a respiração?

Como já explicado anteriormente acima, a rinoplastia também serve para corrigir problemas respiratórios causados por má formação e problemas na estrutura do nariz. Logo, é inconcebível afirmar a tese sobre afetar a respiração.

Muito pelo contrário, ao consertar desvios nasais garante a melhor respiração e, consequentemente, promove a qualidade de vida do paciente trazendo diversos benefícios como dormir bem, ter maior disposição durante o dia, diminuição do stress e à melhora da imunidade.

É válido citar que nos primeiros dias da cirurgia – também conhecido como o período pós-operatório, realmente a respiração haverá uma piora causada devido ao inchaço, mas é algo temporário, até a cicatrização começar fazer efeito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *