Cirurgia da Polipose Nasal

A cirurgia da polipose nasal é um procedimento que visa restituir a funcionalidade nasal. Além da remoção dos pólipos, são realizados geralmente procedimentos conjuntos, no sentido de restituírem a anatomia normal do nariz. Frequentemente são corrigidos o septo, os cornetos, o etmoide e seio maxilar, e mais esporadicamente, o seio frontal e o seio esfenoidal.

Por uma questão de conduta, no preparo pré-operatório, não se utilizam antibióticos e corticoides, como alguns colegas preconizam, visto que não promovem grande vantagem para o procedimento. Os preparativos pré-operatórios são os de rotina (ver exames pré-operatórios) em nossas cirurgias.

O procedimento é realizado sob anestesia local mais sedação e dura aproximadamente uma hora, variando em função do caso. Depois de operado, o paciente, irá para o quarto onde permanecerá em observação por cerca de duas horas antes de receber alta e ir para casa.

Quando é indicada a cirurgia, o paciente deve ser esclarecido a respeito de alguns pontos importantes. De rotina, em nosso serviço, não operamos paciente algum sem exames pré-operatórios ou sem uma prévia avaliação anestesiológica.

Os exames pré-operatórios variam em função de cada paciente. Nos casos de pacientes hígidos, sem qualquer doença sistêmica, e com idade inferior a 40 anos, solicitamos apenas um hemograma e um coagulograma.

Dos pacientes hígidos, com idade acima de 40 anos, solicitamos ainda RX de tórax e Eletrocardiograma. Quanto aos pacientes com qualquer doença sistêmica, solicitamos uma avaliação clínica com seu médico pessoal, com parecer referente ao procedimento cirúrgico. Acreditamos que tais cuidados contribuem para diminuir os riscos cirúrgicos e anestésicos dos nossos pacientes.

Normalmente, não se costuma mais fazer uso de tampões nasais de gaze: utiliza-se, no lugar, uma substância que ajuda na coagulação e na cicatrização e que se dissolve com o passar dos dias (gelfoam).

Os cuidados pós-operatórios visam principalmente prevenir a mais comum e incômoda das complicações: o sangramento. Orienta-se aos pacientes repouso absoluto nos primeiros dois, três dias. Depois disso, o paciente poderá retornar gradativamente a suas atividades normais. Exercícios físicos, só duas semanas depois. Nesse período faz-se uso de medicação adequada: lavagem nasal com solução salina, antibióticos, anti-inflamatórios, analgésicos – de acordo com o critério do médico e em função do caso.

É imprescindível não apenas o acompanhamento adequado como um tratamento clínico pós-operatório, pois – como explicado na doença de polipose nasal – essa é uma doença recidivante.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.