Blefaroplastia (pálpebras)

Blefaroplastia é o nome que recebe a cirurgia plástica das pálpebras. Costuma ser indicada quando existe excesso de pele e/ou acúmulo de gordura nas pálpebras que, por fazer com que o paciente chegue a sentir seu peso e, algumas vezes, forçá-lo a manter os olhos abertos, propiciando inclusive problemas de visão, torna inevitável a indicação dessa cirurgia funcional.

No entanto, pode ser indicada como simples procedimento estético, desde que o excesso de pele e/ou acúmulo de gordura nas pálpebras – superiores ou inferiores – acarrete um problema de natureza estética, já que sua função é a de melhorar a fisionomia do paciente.

Nos casos em que houver um rebaixamento – ou assimetria – das sobrancelhas, é possível fazer, em conjunto com as pálpebras, a suspensão da sobrancelha. Tal procedimento, quando indicado, deve ser efetuado antes da retirada do excesso de pele das pálpebras superiores.

É importante que o paciente entenda que essa cirurgia não retira rugas. Para amenizá-las, se for essa sua intenção, em conjunto com a cirurgia das pálpebras, deverá submeter-se a um tratamento dermatológico, com cremes ou infiltrações de substâncias químicas (botox).

Embora ocorra eventualmente, a cirurgia nas quatro pálpebras nem sempre é aconselhável. Na maioria das vezes, é indicada somente para as pálpebras superiores. Menos frequentemente, porém, há casos em que ela é indicada apenas para as pálpebras inferiores.

O médico deve deixar claro ao paciente que o procedimento cirúrgico – embora cause uma expressiva melhora, nem sempre alcança expectativas excessivamente otimistas. Por isso, antes de indicar a cirurgia, é preciso que uma conversa franca mostre a realidade ao paciente.

A partir daí e, desde que se trate de cirurgia indicada, o paciente deve ser esclarecido a respeito de outros pontos importantes. De rotina, em nosso serviço, são solicitados previamente alguns exames pré-operatórios e uma avaliação anestesiológica. Os exames diferem em função do paciente. Nos casos de pacientes hígidos, sem qualquer doença sistêmica e, com idade inferior a 40 anos, solicitamos apenas um hemograma e um coagulograma.

Aos pacientes hígidos, com idade acima de 40 anos, solicitamos ainda RX de tórax e Eletrocardiograma. Quanto aos pacientes com qualquer doença sistêmica, solicitamos uma avaliação clínica com seu médico pessoal, com parecer referente ao procedimento indicado. Acreditamos que tais cuidados contribuam para diminuir os riscos cirúrgicos e anestésicos.

Essa é uma cirurgia realizada com anestesia local e sedação; dura cerca de 45 minutos, para as pálpebras superiores e 45 minutos, para as inferiores. Ao término da cirurgia, o paciente deve ficar em observação na clínica, por um período de duas horas, aproximadamente. Depois disso, pode receber alta, se estiver tudo bem.

Compressas de gelo precisam ser feitas imediatamente após a cirurgia, por um período de três dias. O paciente deve retornar quatro dias depois para retirar os pontos da pálpebra superior e sete dias após para retirar os pontos da pálpebra inferior. Aconselhamos nossos pacientes a não tomarem sol por um período mínimo de dois meses pós-cirurgia para evitar que a incisão se torne uma marca. O uso de cremes dermatológicos pode ser adotado, desde que sob critério médico.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.