Síndrome Cocleo-Vestibular

A Síndrome cócleo-vestibular é uma desordem causada no ouvido interno e pode provocar sintomas auditivos e/ou labirínticos: perda ou flutuação da audição, plenitude auricular, zumbido, vertigem, náuseas e vômitos – sintomas que aparecem em conjunto ou isolados. Em função das variantes de cada caso, podem preponderar os sintomas cocleares ou labirínticos.

A terapia depende não apenas dos sintomas, como da causa. Um bom histórico, geralmente seguido de minuciosa investigação através de exames complementares, direciona o tratamento.

Os exames que investigam o ouvido interno são requisitados pelo médico assistente, como auxílio no diagnóstico. Em geral, tais exames são: a audiometria e a vectoeletronistagmografia (VENG).

Desde que o médico assistente considere necessário – e, conforme a hipótese diagnóstica – outros exames podem ser solicitados, entre os quais: a tomografia computadorizada de ouvido, a ressonância magnética e outros exames laboratoriais, em função da suspeita que orienta a conduta do médico.

As causas dessa doença são as mais variadas: desde sobrecarga de trabalho, stress, depressão, passando pelos mais variados distúrbios clínicos, até problemas localizados no ouvido e adjacências, como problemas de disfunção da ATM, problemas de ouvido médio, e de ouvido interno. Se descoberta a causa, além do combate aos sintomas, o tratamento também se direcionará a causa ou a possíveis causas da doença.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.